PERFIL DE CONSUMO DIGITAL DE MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

Nesse momento estamos em campo para a Pesquisa 1 |2021, com 1.020 consumidores de materiais de construção, buscando, essencialmente, coletar novos dados comportamentais, da jornada de compra, omnicanialidade, relacionamento com pedreiros e sobre os tipos de compras realizadas pela internet para as obras residenciais, além de entendimentos exclusivos e sigilosos para nossos clientes.

Especificamente sobre os tipos de compras realizadas pela internet para as obras, literalmente reproduzimos o mesmo questionário da Pesquisa 1 | 2020, a fim de entender o que mudou no exato período de um ano.

Por ora, resumidamente, o que sabemos a respeito do assunto?

Sabemos que do total de consumidores que reformaram seus lares, 18,3% compraram ao menos um material de construção pela internet, sendo que nos recortes por classes sociais destaca-se a classe A, com 33,3%.

Em suma, um em cada três consumidores de maior poder aquisitivo, ao reformar o lar utilizou a internet para compra.

Retomando o total de e-consumidores de materiais de construção, 55,9% o fizeram em sites/e-commerces especializados (tipo Leroy Merlin, Telhanorte, C&C, Casa Show, Cassol, Ferreira Costa, entre outros similares); 33% o fizeram em generalistas (tipo Magazine Luiza, Lojas Americanas, Casas Bahia, Submarino, Amazon, entre outros), e, por fim, 11,1% utilizaram ambos.

Mas, e quanto às macrocategorias e respectivos produtos mais comprados?

A primeira foi Materiais de Acabamento, com destaque para os produtos maçanetas e fechaduras para porta; torneiras para cozinha e acessórios para banheiro (porta toalhas, sabonete, papel higiênico etc.).

Do total de produtos dessa macrocategoria, 81,6% foram entregues na casa dos consumidores, e 18,4% foram retirados numa loja física.

A segunda foi Materiais Elétricos, com destaque para os produtos lâmpadas (qualquer tipo), chuveiros elétricos e luminárias.

Do total de produtos dessa macrocategoria, 78,7% foram entregues na casa dos consumidores, e 21,3% foram retirados numa loja física.

E, apenas para ficarmos nas três principais, Materiais para Pintura, com destaque para tintas para pintar parede e teto; pincéis, trinchas, rolos, bandejas e demais acessórios para pintura e tintas para madeira.

Do total de produtos dessa macrocategoria, 78,3% foram entregues na casa dos consumidores, e 21,7% foram retirados numa loja física.

Independentemente da pequena participação das vendas online num comércio predominantemente físico, como o de materiais de construção, acompanhar a evolução desse novo canal de vendas pode fornecer importantes insights para a operação como um todo, incluindo as onipresentes e cada vez mais integradas lojas físicas.


A Fundação de Dados é um sistema de inteligência de mercado especializado no consumo de materiais de construção, móveis e itens para o lar, que realiza pesquisas e estudos próprios, multiclientes e customizados.

Newton Guimarães

Head
newton@fundacaodedados.com.br

Clientes Parceiros