ATUALIZAÇÃO PROJEÇÕES MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO 2022

Atualizando artigo do mês passado, no qual abordamos as projeções de vendas para o comércio de materiais de construção, MATERIAL DE CONSTRUÇÃO: PROJEÇÕES DE VENDAS PARA 2022, as vendas do segmento mantêm a tendência positiva de fechamento do ano, no faturamento nominal, e negativa, no faturamento em volume de vendas.

Importante, antes, alinharmos três pontos.

Qualquer previsão de vendas anual absoluta, ou seja, que afirme definitivamente quanto determinado segmento de mercado crescerá ou decrescerá, sem um método científico atualizado a cada novo input de dados, pertence ao campo do charlatanismo ou adivinhação. No primeiro caso, normalmente, atende outros interesses de determinadas entidades ou empresas; no segundo, é mero obscurantismo.

Assim, sem outros interesses ou cartomantes em nossa equipe, mensalmente, monitoramos a nova série histórica da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), atualizando e incorporando no modelo preditivo as revisões do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), visando identificar, também, vieses de baixa, estabilidade ou alta nas projeções de vendas (detalhamento técnico no final).

E aí, entra o segundo ponto.

Mais importante do que o valor previsto em si, é a identificação desses vieses, pois incorporam consistentemente tendências mercadológicas. Um bom exemplo disso, é o Boletim Focus do Banco Central do Brasil (BCB), que semanalmente atualiza projeções para índices de preços, atividade econômica, câmbio, taxa Selic, entre outros.

Por fim, é sempre bom ressaltar que nas pesquisas do IBGEdesempenho em volume de vendas é nominal deflacionado a partir dos relativos de preços do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) e do Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI). Logo, numa linguagem coloquial, podemos falar de faturamento real.  Por outro lado, desempenho nominal é faturamento em volume de vendas com inflação, logo, numa linguagem coloquial, podemos falar de faturamento percebido.

Assim, na nova projeção, tratando estatisticamente os dados da nova série histórica da PMC, de janeiro de 2012 a janeiro de 2022, projetamos para o faturamento comércio Material de Construção Brasil um decréscimo de 4,8%, em volume de vendas, logo, com viés de queda, considerando as três últimas previsões mensais.

Já, nominalmente, projetamos para o faturamento comércio Material de Construção Brasil um crescimento de 2,4%, logo, embora positivo, também com viés de queda, considerando as três últimas previsões mensais.

Em se concretizando tais projeções, em volume de vendas, considerando dados consolidados PMC, o comércio de materiais de construção interromperá cinco anos positivos consecutivos, cujo agregado 2021/2017 totalizou um crescimento de 36,2%, sobre o ano de 2016.

Já, nominalmente, será o sexto ano positivo consecutivo, cujo agregado 2021/2017 totalizou um crescimento de 88,6%, sobre o ano de 2016.

Porém, há um último ponto importante, talvez o mais importante.

Projeções estatísticas de vendas não são sentenças, mas sim, referências, ou se preferirem, informações de tendências para resultados futuros, a serem potencializados, equiparados ou revertidos, de acordo com a capacidade presente de cada negócio.

As projeções são elaboradas pela empresa especializada Best Forecast Marketing e Modelagem, com análises e apoio da Fundação de Dados. Utilizamos o modelo Holt-Winters sazonal, com cálculos atualizados mensalmente, baseados em cada novo resultado da série histórica PMC, incluindo revisões de dados dos meses e anos anteriores, identificando, assim, vieses de alta, estabilidade ou baixa em cada nova previsão (tendências).

Newton Guimarães - Head

Parceiros Atendidos